segunda-feira, 27 de julho de 2015

Provisoriedade cultivada

 

Sabe se que nada é pra sempre. 
Mas insistimos em perder tempo guardando 
Ou importando somente com o que
É  ruim dentro de um relacionamento

Como esperamos completude se não conseguimos 
enxergar qualidades nem valorizar a singeleza de momentos mágicos
 as quais somente um coração que pulsa pelo amor consegue enxergar. 

Buscamos a perfeição de sentimentos, 
mas somos incapazes de criar metas para alcança-lá,  
é  como se achassemos que sentimento não precisa ser cultivado, 
 pois segundo diz a lenda, 
eles nascem por si só  e sozinhos se multiplicam
 e se cuidam.
 Quanta incoerência vivemos ein?

Entrar em um relacionamento sem um propósito ou meta, 
 é  como plantar laranjas em alto mar, 
 tenha a certeza que jamais irá colher frutos  mas sim frustrações, 
 pois acabamos vivendo em função de expectativas inconscientes,  
as quais nos motivam a desistir na primeira dificuldade. 

Diante de tantos erros e egoísmos,   
começamos aos poucos  a acreditar e achar comum,  
que os relacionamentos humanos possuem
  uma fugás essência 
e seu destino é  a provisoriedade.
lutemos contra esse mal.

2 comentários:

Priscila Matos disse...

A constância é um atributo que tem nos faltado nas várias esferas da vida, hoje amamamos, amanhã não mais, algo que queremos muito agora, daqui a pouco tempo já não faz mais sentido. Conformamos-nos com relacionamentos rasos, etéreos ... É como se tivéssemos medo do que é profundo, não queremos enfrentar os desafios e as dificuldades necessárias pra vivermos com verdade, intensidade e todas as ades...Algo parece esta errado! Resta-nos a tarefa de decidirmos entre viver sob um proposito definido ou continuar seguindo a multidão “cultivando a provisoriedade” .

simone souto contratos disse...

Tudo dito!