sábado, 25 de julho de 2015

Averso Aprendido



Autonomia em saber que a vida será sempre regrada de intempéries
 e que mesmo assim você precisa perceber
 que elas fazem parte de uma ação chamada viver. 

"É importante perceber também que não importa 
o quão boa seja a pessoa ao seu lado, 
ela vai te ferir as vezes 
e você precisa ter disposição para perdoa-la". 

Somos humanos e nossa natureza é condicionada ao erro, 
muitas vezes necessário ao arrependimento
 e ensino da maturidade tão desejada.

 Por isso há necessidade de percebermos,
 não existe relacionamento mais perfeito
 que não tenha passado por problemas,
  são eles que modelam o caráter do casal, 
fixando seu principal propósito
 em expor o quão importante é aprender pela dor, 
os quais são os únicos aprendizados que permanecem por toda a vida. 

No jardim do amor, 
há muitos espinhos
 e temos de ter disposição para se ferir as vezes, 
em nome do objetivo principal
 que é o florescimento dos mais sinceros sentimentos. 

Existe uma balança afetiva que tem de estar sempre aposta
 a entrar em funcionamento, 
ela vai avaliar aquilo que foi e é bom,
 em nome daquilo que está sendo triste,
 ela vai te dizer com certeza se vale persistir ou não; 
afinal felicidade não se mede em um minuto,
 ela precisa ser contextualizada, 
para que precipitações sejam banidas e amordaçadas. 

Realidade é omissa, 
pois criamos expectativas torpes de um mundo surreal,
 um verdadeiro espelho dos contos de fadas,
onde a frustração é como um orvalho penetrante. 

São nessas dificuldades que se reconhecem os verdadeiros amigos, 
e relacionamento sem amizade é uma união doente, 
que em muitos momentos veste uma capa chamada engano. 

Ser feliz compete ao querer mudar intrinsecamente o seu eu, 
não o do outrem. 
Mas no seu íntimo reconhecer que
 há necessidade de aceitar erros, 
 construir valores que unem o casal. 

Afinidade e diálogo são faces da mesma moeda, 
onde um constrói o outro.
 No lugar onde o diálogo predomina 
 o amor salta ao dicionário da teoria e passa a ser tornar realidade palpável, 
onde a afinidade emocional vira rotina. 

Disposição para ser feliz é um desafio único dentro de cada um,
 superando desafios e buscando saídas para um futuro a dois;
 Afinal a vida é curta demais para guardar rancor;
E se um dia estiver trafegando por um caminho
Sem obstáculos,
É bem provável que
 está  no caminho errado.