quarta-feira, 2 de julho de 2008

Ócio Implexo

Alma ociosa, caminhos imaginários;
seu viver é negligente;
seu querer impaciente.
Conquistas almejadas numa materialidade condicionante,
sorrateira e relutante.
Coração que bate calado, num
sentimento estéril de valores e verdades;
conseqüência da constante tortura
causada por uma concupiscência espiritual.
fruto de um sangue sem cor,
estagnado em corpos céticos,
recheado por brilhos ofuscados.

Um comentário:

Ariela disse...

Quem te olha muitas vezes não te vê, mas quem lê sua alma te descobre. Belos pensamentos e meditações. Sou sua fã, você sabe disso!! Beijo! Ariela.